Isaías 21

BCC

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20
21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40
41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66

1 Advertência contra o deserto junto ao mar: Como um vendaval em redemoinhos que varre todo o Neguebe, um invasor vem do deserto, de uma terra pavorosa.
2 Eu tive uma visão terrível: O traidor fora traído, o saqueador, saqueado. Elão, vá à luta! Média, feche o cerco! Porque ponho fim a todo gemido que ela provocou.
3 Diante disso fiquei tomado de angústia, tive dores como as de uma mulher em trabalho de parto; estou tão transtornado que não posso ouvir, tão atônito que não posso ver.
4 O meu coração se estremece, o temor toma conta de mim; o anoitecer que eu tanto aguardava transformou-se em terror para mim.
5 Eles põem as mesas, estendem a toalha, comem, bebem! Levantem-se, líderes, preparem os escudos!
6 Assim me diz o Senhor: “Vá, coloque um vigia de prontidão para que anuncie tudo o que se aproximar.
7 Quando ele vir carros com parelhas de cavalos, homens montados em jumentos ou em camelos, fique alerta, bem alerta”.
8 Então o vigia gritou: “Dia após dia, meu senhor, eu fico na torre das sentinelas; todas as noites permaneço em meu posto.
9 Veja! Ali vem um homem num carro com uma parelha de cavalos, e ele diz: ‘Caiu! A Babilônia caiu! Todas as imagens dos seus deuses estão despedaçadas no chão!’ ”
10 Ah, meu povo malhado na eira! Eu lhes conto o que ouvi da parte do SENHOR dos Exércitos, da parte do Deus de Israel.
11 Advertência contra Dumá: Gente de Seir me pergunta: “Guarda, quanto ainda falta para acabar a noite? Guarda, quanto falta para acabar a noite?”
12 O guarda responde: “Logo chega o dia, mas a noite também vem. Se vocês quiserem perguntar de novo, voltem e perguntem”.
13 Advertência contra a Arábia: Vocês, caravanas de dedanitas, que acampam nos bosques da Arábia, 14 tragam água para os sedentos; vocês, que vivem em Temá, tragam comida para os fugitivos.
15 Eles fogem da espada, da espada desembainhada, do arco preparado e da crueldade da batalha.
16 Assim me diz o Senhor: “Dentro de um ano, e nem um dia mais, toda a pompa de Quedar chegará ao fim.
17 Poucos serão os sobreviventes dos flecheiros, dos guerreiros de Quedar”. O SENHOR, o Deus de Israel, falou.


21.8 Conforme os manuscritos do mar Morto e a Versão Siríaca. O Texto Massorético diz um leão.
21.11 Dumá significa silêncio, um trocadilho com a palavra Edom.
21.16 Hebraico: como os anos de um contrato de trabalho.