Jó 17

BCC

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20
21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42

1 “Meu espírito está quebrantado, os meus dias se encurtam, a sepultura me espera.
2 A verdade é que zombadores me rodeiam, e tenho que ficar olhando a sua hostilidade.
3 “Dá-me, ó Deus, a garantia que exiges. Quem, senão tu, me dará segurança?
4 Fechaste as mentes deles para o entendimento, e com isso não os deixarás triunfar.
5 Se alguém denunciar os seus amigos por recompensa, os olhos dos filhos dele fraquejarão, 6 “mas de mim Deus fez um provérbio para todos, um homem em cujo rosto os outros cospem.
7 Meus olhos se turvaram de tristeza; o meu corpo não passa de uma sombra.
8 Os íntegros ficam atônitos em face disso, e os inocentes se levantam contra os ímpios.
9 Mas os justos se manterão firmes em seus caminhos, e os homens de mãos puras se tornarão cada vez mais fortes.
10 “Venham, porém, vocês todos, e façam nova tentativa! Não acharei nenhum sábio entre vocês.
11 Foram-se os meus dias, os meus planos fracassaram, como também os desejos do meu coração.
12 Andam querendo tornar a noite em dia; ante a aproximação das trevas dizem: ‘Vem chegando a luz’.
13 Ora, se o único lar pelo qual espero é a sepultura, se estendo a minha cama nas trevas, 14 se digo à corrupção mortal: Você é o meu pai, e se aos vermes digo: Vocês são minha mãe e minha irmã, 15 onde está então minha esperança? Quem poderá ver alguma esperança para mim? 16 Descerá ela às portas do Sheol? Desceremos juntos ao pó?”


17.13 Hebraico: Sheol. Essa palavra também pode ser traduzida por profundezas, pó ou morte; também no versículo 16.