1 Reis 5

BCC

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22

1 Quando Hirão, rei de Tiro, soube que Salomão tinha sido ungido rei, mandou seus conselheiros a Salomão, pois sempre tinha sido amigo leal de Davi. 2 Salomão enviou esta mensagem a Hirão: 3 “Tu bem sabes que foi por causa das guerras travadas de todos os lados contra meu pai Davi que ele não pôde construir um templo em honra ao nome do SENHOR, o seu Deus, até que o SENHOR pusesse os seus inimigos debaixo dos seus pés.
4 Mas agora o SENHOR, o meu Deus, concedeu-me paz em todas as fronteiras, e não tenho que enfrentar nem inimigos nem calamidades. 5 Pretendo, por isso, construir um templo em honra ao nome ao SENHOR, o meu Deus, conforme o SENHOR disse a meu pai Davi: ‘O seu filho, a quem colocarei no trono em seu lugar, construirá o templo em honra ao meu nome’.
6 “Agora te peço que ordenes que cortem para mim cedros do Líbano. Os meus servos trabalharão com os teus, e eu pagarei a teus servos o salário que determinares. Sabes que não há entre nós ninguém tão hábil em cortar árvores quanto os sidônios”.
7 Hirão ficou muito alegre quando ouviu a mensagem de Salomão, e exclamou: “Bendito seja o SENHOR, pois deu a Davi um filho sábio para governar essa grande nação”.
8 E Hirão respondeu a Salomão: “Recebi a mensagem que me enviaste e atenderei ao teu pedido, enviando-te madeira de cedro e de pinho. 9 Meus servos levarão a madeira do Líbano até o mar, e eu a farei flutuar em jangadas até o lugar que me indicares. Ali eu a deixarei e tu poderás levá-la. E em troca, fornecerás alimento para a minha corte”.
10 Assim Hirão se tornou fornecedor de toda a madeira de cedro e de pinho que Salomão desejava, 11 e Salomão deu a Hirão vinte mil tonéis de trigo para suprir de mantimento a sua corte, além de vinte mil tonéis de azeite de oliva puro. Era o que Salomão dava anualmente a Hirão. 12 O SENHOR deu sabedoria a Salomão, como lhe havia prometido. Houve paz entre Hirão e Salomão, e os dois fizeram um tratado.
13 O rei Salomão arregimentou trinta mil trabalhadores de todo o Israel. 14 Ele os mandou para o Líbano em grupos de dez mil por mês, e eles se revezavam: passavam um mês no Líbano e dois em casa. Adonirão chefiava o trabalho. 15 Salomão tinha setenta mil carregadores e oitenta mil cortadores de pedra nas colinas, 16 e três mil e trezentos capatazes que supervisionavam o trabalho e comandavam os operários. 17 Por ordem do rei retiravam da pedreira grandes blocos de pedra de ótima qualidade para servirem de alicerce de pedras lavradas para o templo. 18 Os construtores de Salomão e de Hirão e os homens de Gebal cortavam e preparavam a madeira e as pedras para a construção do templo.


5.11 Hebraico: 20.000 coros. O coro era uma medida de capacidade. As estimativas variam entre 200 e 400 litros.
5.11 Conforme a Septuaginta. O Texto Massorético diz 20 coros. Veja 2Cr 2.10.
5.16 Alguns manuscritos da Septuaginta dizem 3600. Veja 2Cr 2.2,18.
5.18 Isto é, Biblos.