Livro 4 - Salmos 90 a 106

BCC

Livro 1   Livro 2   Livro 3   Livro 4   Livro 5  

Salmo 90
1 Senhor, tu és o nosso refúgio, sempre, de geração em geração.
2 Antes de nascerem os montes e de criares a terra e o mundo, de eternidade a eternidade tu és Deus.
3 Fazes os homens voltarem ao pó, dizendo: “Retornem ao pó, seres humanos!”
4 De fato, mil anos para ti são como o dia de ontem que passou, como as horas da noite.
5 Como uma correnteza, tu arrastas os homens; são breves como o sono; são como a relva que brota ao amanhecer; 6 germina e brota pela manhã, mas, à tarde, murcha e seca.
7 Somos consumidos pela tua ira e aterrorizados pelo teu furor.
8 Conheces as nossas iniquidades; não escapam os nossos pecados secretos à luz da tua presença.
9 Todos os nossos dias passam debaixo do teu furor; vão-se como um murmúrio.
10 Os anos de nossa vida chegam a setenta, ou a oitenta para os que têm mais vigor; entretanto, são anos difíceis e cheios de sofrimento, pois a vida passa depressa, e nós voamos!
11 Quem conhece o poder da tua ira? Pois o teu furor é tão grande como o temor que te é devido.
12 Ensina-nos a contar os nossos dias para que o nosso coração alcance sabedoria.
13 Volta-te, SENHOR! Até quando será assim? Tem compaixão dos teus servos!
14 Satisfaze-nos pela manhã com o teu amor leal, e todos os nossos dias cantaremos felizes.
15 Dá-nos alegria pelo tempo que nos afligiste, pelos anos em que tanto sofremos.
16 Sejam manifestos os teus feitos aos teus servos, e aos filhos deles o teu esplendor!
17 Esteja sobre nós a bondade do nosso Deus Soberano. Consolida, para nós, a obra de nossas mãos; consolida a obra de nossas mãos!

Salmo 91
1 Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso 2 pode dizer ao SENHOR: “Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio”.
3 Ele o livrará do laço do caçador e do veneno mortal.
4 Ele o cobrirá com as suas penas, e sob as suas asas você encontrará refúgio; a fidelidade dele será o seu escudo protetor.
5 Você não temerá o pavor da noite, nem a flecha que voa de dia, 6 nem a peste que se move sorrateira nas trevas, nem a praga que devasta ao meio-dia.
7 Mil poderão cair ao seu lado, dez mil à sua direita, mas nada o atingirá.
8 Você simplesmente olhará, e verá o castigo dos ímpios.
9 Se você fizer do Altíssimo o seu abrigo, do SENHOR o seu refúgio, 10 nenhum mal o atingirá, desgraça alguma chegará à sua tenda.
11 Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos; 12 com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra.
13 Você pisará o leão e a cobra; pisoteará o leão forte e a serpente.
14 “Porque ele me ama, eu o resgatarei; eu o protegerei, pois conhece o meu nome.
15 Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta, e na adversidade estarei com ele; vou livrá-lo e cobri-lo de honra.
16 Vida longa eu lhe darei, e lhe mostrarei a minha salvação.”
91.2 Conforme a Septuaginta. O Texto Massorético diz Direi do.
91.3 Ou da praga mortal; ou ainda da ameaça de destruição

Salmo 92
1 Como é bom render graças ao SENHOR e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo, 2 anunciar de manhã o teu amor leal e de noite a tua fidelidade, 3 ao som da lira de dez cordas e da cítara,
e da melodia da harpa.
4 Tu me alegras, SENHOR, com os teus feitos; as obras das tuas mãos levam-me a cantar de alegria.
5 Como são grandes as tuas obras, SENHOR, como são profundos os teus propósitos!
6 O insensato não entende, o tolo não vê 7 que, embora os ímpios brotem como a erva e floresçam todos os malfeitores, eles serão destruídos para sempre.
8 Pois tu, SENHOR, és exaltado para sempre.
9 Mas os teus inimigos, SENHOR, os teus inimigos perecerão; serão dispersos todos os malfeitores!
10 Tu aumentaste a minha força como a do boi selvagem; derramaste sobre mim óleo novo.
11 Os meus olhos contemplaram a derrota dos meus inimigos; os meus ouvidos escutaram a debandada dos meus maldosos agressores.
12 Os justos florescerão como a palmeira, crescerão como o cedro do Líbano; 13 plantados na casa do SENHOR, florescerão nos átrios do nosso Deus.
14 Mesmo na velhice darão fruto, permanecerão viçosos e verdejantes, 15 para proclamar que o SENHOR é justo. Ele é a minha Rocha; nele não há injustiça.
92.10 Hebraico: chifre.
92.10 Ou exaltaste a minha velhice com óleo novo.

Salmo 93
1 O SENHOR reina! Vestiu-se de majestade; de majestade vestiu-se o SENHOR e armou-se de poder! O mundo está firme e não se abalará.
2 O teu trono está firme desde a antiguidade; tu existes desde a eternidade.
3 As águas se levantaram, SENHOR, as águas levantaram a voz; as águas levantaram seu bramido.
4 Mais poderoso do que o estrondo das águas impetuosas, mais poderoso do que as ondas do mar é o SENHOR nas alturas.
5 Os teus mandamentos permanecem firmes e fiéis; a santidade, SENHOR, é o ornamento perpétuo da tua casa.

Salmo 94
1 Ó SENHOR, Deus vingador; Deus vingador! Intervém!
2 Levanta-te, Juiz da terra; retribui aos orgulhosos o que merecem.
3 Até quando os ímpios, SENHOR, até quando os ímpios exultarão?
4 Eles despejam palavras arrogantes; todos esses malfeitores enchem-se de vanglória.
5 Massacram o teu povo, SENHOR, e oprimem a tua herança; 6 matam as viúvas e os estrangeiros, assassinam os órfãos, 7 e ainda dizem: “O SENHOR não nos vê; o Deus de Jacó nada percebe”.
8 Insensatos, procurem entender! E vocês, tolos, quando se tornarão sábios?
9 Será que quem fez o ouvido não ouve? Será que quem formou o olho não vê?
10 Aquele que disciplina as nações os deixará sem castigo? Não tem sabedoria aquele que dá ao homem o conhecimento?
11 O SENHOR conhece os pensamentos do homem, e sabe como são fúteis.
12 Como é feliz o homem a quem disciplinas, Senhor, aquele a quem ensinas a tua lei; 13 tranquilo, enfrentará os dias maus, enquanto que, para os ímpios, uma cova se abrirá.
14 O SENHOR não desamparará o seu povo; jamais abandonará a sua herança.
15 Voltará a haver justiça nos julgamentos, e todos os retos de coração a seguirão.
16 Quem se levantará a meu favor contra os ímpios? Quem ficará a meu lado contra os malfeitores?
17 Não fosse a ajuda do SENHOR, eu já estaria habitando no silêncio.
18 Quando eu disse: Os meus pés escorregaram, o teu amor leal, SENHOR, me amparou!
19 Quando a ansiedade já me dominava no íntimo, o teu consolo trouxe alívio à minha alma.
20 Poderá um trono corrupto estar em aliança contigo?, um trono que faz injustiças em nome da lei?
21 Eles planejam contra a vida dos justos e condenam os inocentes à morte.
22 Mas o SENHOR é a minha torre segura; o meu Deus é a rocha em que encontro refúgio.
23 Deus fará cair sobre eles os seus crimes, e os destruirá por causa dos seus pecados; o SENHOR, o nosso Deus, os destruirá!
94.1 Hebraico: Resplandece!

Salmo 95
1 Venham! Cantemos ao SENHOR com alegria! Aclamemos a Rocha da nossa salvação.
2 Vamos à presença dele com ações de graças; vamos aclamá-lo com cânticos de louvor.
3 Pois o SENHOR é o grande Deus, o grande Rei acima de todos os deuses.
4 Nas suas mãos estão as profundezas da terra, os cumes dos montes lhe pertencem.
5 Dele também é o mar, pois ele o fez; as suas mãos formaram a terra seca.
6 Venham! Adoremos prostrados e ajoelhemos diante do SENHOR, o nosso Criador; 7 pois ele é o nosso Deus, e nós somos o povo do seu pastoreio, o rebanho que ele conduz. Hoje, se vocês ouvirem a sua voz, 8 não endureçam o coração, como em Meribá, como aquele dia em Massá, no deserto, 9 onde os seus antepassados me tentaram, pondo-me à prova, apesar de terem visto o que eu fiz.
10 Durante quarenta anos fiquei irado contra aquela geração e disse: Eles são um povo de coração ingrato; não reconheceram os meus caminhos.
11 Por isso jurei na minha ira: Jamais entrarão no meu descanso.
95.8 Meribá significa rebelião.
95.8 Massá significa provação.

Salmo 96
1 Cantem ao SENHOR um novo cântico; cantem ao SENHOR, todos os habitantes da terra!
2 Cantem ao SENHOR, bendigam o seu nome; cada dia proclamem a sua salvação!
3 Anunciem a sua glória entre as nações, seus feitos maravilhosos entre todos os povos!
4 Porque o SENHOR é grande e digno de todo louvor, mais temível do que todos os deuses!
5 Todos os deuses das nações não passam de ídolos, mas o SENHOR fez os céus.
6 Majestade e esplendor estão diante dele, poder e dignidade, no seu santuário.
7 Deem ao SENHOR, ó famílias das nações, deem ao SENHOR glória e força.
8 Deem ao SENHOR a glória devida ao seu nome, e entrem nos seus átrios trazendo ofertas.
9 Adorem SENHOR no esplendor da sua santidade; tremam diante dele todos os habitantes da terra.
10 Digam entre as nações: “O SENHOR reina!” Por isso firme está o mundo, e não se abalará, e ele julgará os povos com justiça.
11 Regozijem os céus e exulte a terra! Ressoe o mar e tudo o que nele existe!
12 Regozijem-se -se os campos e tudo o que neles há! Cantem de alegria todas as árvores da floresta, 13 cantem diante do SENHOR, porque ele vem, vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos, com a sua fidelidade!

Salmo 97
1 O SENHOR reina! Exulte a terra e alegrem-se as regiões costeiras distantes.
2 Nuvens escuras e espessas o cercam; retidão e justiça são a base do seu trono.
3 Fogo vai adiante dele e devora os adversários ao redor.
4 Seus relâmpagos iluminam o mundo; a terra os vê e estremece.
5 Os montes se derretem como cera diante do SENHOR, diante do Soberano de toda a terra.
6 Os céus proclamam a sua justiça, e todos os povos contemplam a sua glória.
7 Ficam decepcionados todos os que adoram imagens e se vangloriam de ídolos. Prostram-se diante dele todos os deuses!
8 Sião ouve e se alegra, e as cidades de Judá exultam,  por causa das tuas sentenças, SENHOR.
9 Pois tu, SENHOR, és o Altíssimo sobre toda a terra! És exaltado muito acima de todos os deuses!
10 Odeiem o mal, vocês que amam o SENHOR, pois ele protege a vida dos seus fiéis e os livra das mãos dos ímpios.
11 A luz nasce sobre o justo e a alegria sobre os retos de coração.
12 Alegrem-se no SENHOR, justos, e louvem o seu santo nome.
97.8 Hebraico: filhas.
97.11 Conforme a Septuaginta e algumas versões antigas. O Texto Massorético diz A luz é semeada.

 

Salmo 98
1 Cantem ao SENHOR um novo cântico, pois ele fez coisas maravilhosas; a sua mão direita e o seu braço santo lhe deram a vitória!
2 O SENHOR anunciou a sua vitória e revelou a sua justiça às nações.
3 Ele se lembrou do seu amor leal e da sua fidelidade para com a casa de Israel; todos os confins da terra viram a vitória do nosso Deus.
4 Aclamem o SENHOR todos os habitantes da terra! Louvem-no com cânticos de alegria e ao som de música!
5 Ofereçam música ao SENHOR com a harpa, com a harpa e ao som de canções, 6 com cornetas e ao som da trombeta; exultem diante do SENHOR, o Rei!
7 Ressoe o mar e tudo o que nele existe, o mundo e os seus habitantes!
8 Batam palmas os rios, e juntos cantem de alegria os montes; 9 cantem diante do SENHOR, porque ele vem, vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos, com retidão.

Salmo 99
1 O SENHOR reina! As nações tremem! O seu trono está sobre os querubins! Abala-se a terra!
2 Grande é o SENHOR em Sião; ele é exaltado acima de todas as nações!
3 Seja louvado o teu grande e temível nome, que é santo.
4 Rei poderoso, amigo da justiça!  Estabeleceste a equidade e fizeste em Jacó o que é direito e justo.
5 Exaltem o SENHOR, o nosso Deus, prostrem-se diante do estrado dos seus pés. Ele é santo!
6 Moisés e Arão estavam entre os seus sacerdotes, Samuel, entre os que invocavam o seu nome; eles clamavam pelo SENHOR, e ele lhes respondia.
7 Falava-lhes da coluna de nuvem, e eles obedeciam aos seus mandamentos e aos decretos que ele lhes dava.
8 Tu lhes respondeste, SENHOR, nosso Deus; para eles, tu eras um Deus perdoador, embora os tenhas castigado por suas rebeliões.
9 Exaltem o SENHOR, o nosso Deus; prostrem-se, voltados para o seu santo monte, porque o SENHOR, o nosso Deus, é santo.
99.4 Ou O rei é poderoso e ama a justiça.

Salmo 100
1 Aclamem o SENHOR todos os habitantes da terra!
2 Prestem culto ao SENHOR com alegria; entrem na sua presença com cânticos alegres.
3 Reconheçam que o SENHOR é o nosso Deus. Ele nos fez e somos dele: somos o seu povo, e rebanho do seu pastoreio.
4 Entrem por suas portas com ações de graças, e em seus átrios, com louvor; deem-lhe graças e bendigam o seu nome.
5 Pois o SENHOR é bom e o seu amor leal é eterno; a sua fidelidade permanece por todas as gerações.
100.3 Ou e não nós mesmos

Salmo 101
1 Cantarei a lealdade e a justiça. A ti, SENHOR, cantarei louvores!
2 Seguirei o caminho da integridade; quando virás ao meu encontro? Em minha casa viverei de coração íntegro.
3 Repudiarei todo mal. Odeio a conduta dos infiéis; jamais me dominará!
4 Longe estou dos perversos de coração; não quero envolver-me com o mal.
5 Farei calar ao que difama o próximo às ocultas. Não vou tolerar o homem de olhos arrogantes e de coração orgulhoso.
6 Meus olhos aprovam os fiéis da terra, e eles habitarão comigo. Somente quem tem vida íntegra me servirá.
7 Quem pratica a fraude não habitará no meu santuário; o mentiroso não permanecerá na minha presença.
8 Cada manhã fiz calar todos os ímpios desta terra; eliminei todos os malfeitores da cidade do SENHOR.

Salmo 102
1 Ouve a minha oração, SENHOR! Chegue a ti o meu grito de socorro!
2 Não escondas de mim o teu rosto quando estou atribulado. Inclina para mim os teus ouvidos; quando eu clamar, responde-me depressa!
3 Esvaem-se os meus dias como fumaça; meus ossos queimam como brasas vivas.
4 Como a relva ressequida está o meu coração; esqueço até de comer!
5 De tanto gemer estou reduzido a pele e osso.
6 Sou como a coruja do deserto, como uma coruja entre as ruínas.
7 Não consigo dormir; pareço um pássaro solitário no telhado.
8 Os meus inimigos zombam de mim o tempo todo; os que me insultam usam o meu nome para lançar maldições.
9 Cinzas são a minha comida, e com lágrimas misturo o que bebo, 10 por causa da tua indignação e da tua ira, pois me rejeitaste e me expulsaste para longe de ti.
11 Meus dias são como sombras crescentes; sou como a relva que vai murchando.
12 Tu, porém, SENHOR, no trono reinarás para sempre; o teu nome será lembrado de geração em geração.
13 Tu te levantarás e terás misericórdia de Sião, pois é hora de lhe mostrares compaixão; o tempo certo é chegado.
14 Pois as suas pedras são amadas pelos teus servos, as suas ruínas os enchem de compaixão.
15 Então as nações temerão o nome do SENHOR, e todos os reis da terra a sua glória.
16 Porque o SENHOR reconstruirá Sião e se manifestará na glória que ele tem.
17 Responderá à oração dos desamparados; as suas súplicas não desprezará.
18 Escreva-se isto para as futuras gerações, e um povo que ainda será criado louvará o SENHOR, proclamando:
19 “Do seu santuário nas alturas o SENHOR olhou; dos céus observou a terra, 20 para ouvir os gemidos dos prisioneiros e libertar os condenados à morte”.
21 Assim o nome do SENHOR será anunciado em Sião e o seu louvor, em Jerusalém, 22 quando os povos e os reinos se reunirem para adorar o SENHOR.
23 No meio da minha vida ele me abateu com sua força; abreviou os meus dias.
24 Então pedi: Ó meu Deus, não me leves no meio dos meus dias. Os teus dias duram por todas as gerações!
25 No princípio firmaste os fundamentos da terra, e os céus são obras das tuas mãos.
26 Eles perecerão, mas tu permanecerás; envelhecerão como vestimentas. Como roupas tu os trocarás e serão jogados fora.
27 Mas tu permaneces o mesmo, e os teus dias jamais terão fim.
28 Os filhos dos teus servos terão uma habitação; os seus descendentes serão estabelecidos na tua presença.
102.6 Ou pelicano

Salmo 103
1 Bendiga o SENHOR a minha alma! Bendiga o SENHOR todo o meu ser!
2 Bendiga o SENHOR a minha alma! Não esqueça nenhuma de suas bênçãos!
3 É ele que perdoa todos os seus pecados e cura todas as suas doenças, 4 que resgata a sua vida da sepultura e o coroa de bondade e compaixão, 5 que enche de bens a sua existência, de modo que a sua juventude se renova como a águia.
6 O SENHOR faz justiça e defende a causa dos oprimidos.
7 Ele manifestou os seus caminhos a Moisés, os seus feitos aos israelitas.
8 O SENHOR é compassivo e misericordioso, mui paciente e cheio de amor.
9 Não acusa sem cessar nem fica ressentido para sempre; 10 não nos trata conforme os nossos pecados nem nos retribui conforme as nossas iniquidades.
11 Pois como os céus se elevam acima da terra, assim é grande o seu amor para com os que o temem; 12 e como o Oriente está longe do Ocidente, assim ele afasta para longe de nós as nossas transgressões.
13 Como um pai tem compaixão de seus filhos, assim o SENHOR tem compaixão dos que o temem; 14 pois ele sabe do que somos formados; lembra-se de que somos pó.
15 A vida do homem é semelhante à relva; ele floresce como a flor do campo, 16 que se vai quando sopra o vento e nem se sabe mais o lugar que ocupava.
17 Mas o amor leal do SENHOR, o seu amor eterno, está com os que o temem, e a sua justiça com os filhos dos seus filhos, 18 com os que guardam a sua aliança e se lembram de obedecer aos seus preceitos.
19 O SENHOR estabeleceu o seu trono nos céus, e como rei domina sobre tudo o que existe.
20 Bendigam o SENHOR, vocês, seus anjos poderosos, que obedecem à sua palavra.
21 Bendigam o SENHOR todos os seus exércitos, vocês, seus servos, que cumprem a sua vontade.
22 Bendigam o SENHOR todas as suas obras em todos os lugares do seu domínio. Bendiga o SENHOR a minha alma!

Salmo 104
1 Bendiga o SENHOR a minha alma! Ó SENHOR, meu Deus, tu és tão grandioso! Estás vestido de majestade e esplendor!
2 Envolto em luz como numa veste, ele estende os céus como uma tenda, 3 e põe sobre as águas dos céus as vigas dos seus aposentos. Faz das nuvens a sua carruagem e cavalga nas asas do vento.
4 Faz dos ventos seus mensageiros e dos clarões reluzentes seus servos.
5 Firmaste a terra sobre os seus fundamentos para que jamais se abale; 6 com as torrentes do abismo a cobriste, como se fossem uma veste; as águas subiram acima dos montes.
7 Diante das tuas ameaças as águas fugiram, puseram-se em fuga ao som do teu trovão; 8 subiram pelos montes e escorreram pelos vales, para os lugares que tu lhes designaste.
9 Estabeleceste um limite que não podem ultrapassar; jamais tornarão a cobrir a terra.
10 Fazes jorrar as nascentes nos vales e correrem as águas entre os montes; 11 delas bebem todos os animais selvagens, e os jumentos selvagens saciam a sua sede.
12 As aves do céu fazem ninho junto às águas e entre os galhos põem-se a cantar.
13 Dos teus aposentos celestes regas os montes; sacia-se a terra com o fruto das tuas obras!
14 É o SENHOR que faz crescer o pasto para o gado, e as plantas que o homem cultiva, para da terra tirar o alimento: 15 o vinho, que alegra o coração do homem; o azeite, que lhe faz brilhar o rosto, e o pão que sustenta o seu vigor.
16 As árvores do SENHOR são bem regadas, os cedros do Líbano que ele plantou; 17 nelas os pássaros fazem ninho, e nos pinheiros a cegonha tem o seu lar.
18 Os montes elevados pertencem aos bodes selvagens, e os penhascos são um refúgio para os coelhos.
19 Ele fez a lua para marcar estações; o sol sabe quando deve se pôr.
20 Trazes trevas, e cai a noite, quando os animais da floresta vagueiam.
21 Os leões rugem à procura da presa, buscando de Deus o alimento, 22 mas ao nascer do sol eles se vão e voltam a deitar-se em suas tocas.
23 Então o homem sai para o seu trabalho, para o seu labor até o entardecer.
24 Quantas são as tuas obras, SENHOR! Fizeste todas elas com sabedoria! A terra está cheia de seres que criaste.
25 Eis o mar, imenso e vasto. Nele vivem inúmeras criaturas, seres vivos, pequenos e grandes.
26 Nele passam os navios, e também o Leviatã, que formaste para com ele brincar.
27 Todos eles dirigem seu olhar a ti, esperando que lhes dês o alimento no tempo certo; 28 tu lhes dás, e eles o recolhem, abres a tua mão, e saciam-se de coisas boas.
29 Quando escondes o rosto, entram em pânico; quando lhes retiras o fôlego, morrem e voltam ao pó.
30 Quando sopras o teu fôlego, eles são criados, e renovas a face da terra.
31 Perdure para sempre a glória do SENHOR! Alegre-se o SENHOR em seus feitos!
32 Ele olha para a terra, e ela treme, toca os montes, e eles fumegam.
33 Cantarei ao SENHOR toda a minha vida; louvarei ao meu Deus enquanto eu viver.
34 Seja-lhe agradável a minha meditação, pois no SENHOR tenho alegria.
35 Sejam os pecadores eliminados da terra e deixem de existir os ímpios. Bendiga o SENHOR a minha alma! Aleluia!
104.4 Ou anjos
104.26 Ou monstro marinho
104.26 Ou para nele
104.35 Ou Louvem o Senhor; também em todo o livro de Salmos.

Salmo 105
1 Deem graças ao SENHOR, proclamem o seu nome; divulguem os seus feitos entre as nações.
2 Cantem para ele e louvem-no; relatem todas as suas maravilhas.
3 Gloriem-se no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam o SENHOR.
4 Recorram ao SENHOR e ao seu poder; busquem sempre a sua presença.
5 Lembrem-se das maravilhas que ele fez, dos seus prodígios e das sentenças de juízo que pronunciou, 6 ó descendentes de Abraão, seu servo, ó filhos de Jacó, seus escolhidos.
7 Ele é o SENHOR, o nosso Deus; seus decretos são para toda a terra.
8 Ele se lembra para sempre da sua aliança, por mil gerações, da palavra que ordenou, 9 da aliança que fez com Abraão, do juramento que fez a Isaque.
10 Ele o confirmou como decreto a Jacó, a Israel como aliança eterna, quando disse:
11 “Darei a você a terra de Canaã, a herança que lhe pertence”.
12 Quando ainda eram poucos, um punhado de peregrinos na terra, 13 e vagueavam de nação em nação, de um reino a outro, 14 ele não permitiu que ninguém os oprimisse, mas a favor deles repreendeu reis, dizendo:
15 “Não toquem nos meus ungidos; não maltratem os meus profetas”.
16 Ele mandou vir fome sobre a terra e destruiu todo o seu sustento; 17 mas enviou um homem adiante deles, José, que foi vendido como escravo.
18 Machucaram-lhe os pés com correntes e com ferros prenderam-lhe o pescoço, 19 até cumprir-se a sua predição e a palavra do SENHOR confirmar o que dissera.
20 O rei mandou soltá-lo, o governante dos povos o libertou.
21 Ele o constituiu senhor de seu palácio e administrador de todos os seus bens, 22 para instruir os seus oficiais como desejasse e ensinar a sabedoria às autoridades do rei.
23 Então Israel foi para o Egito, Jacó viveu como estrangeiro na terra de Cam.
24 Deus fez proliferar o seu povo, tornou-o mais poderoso do que os seus adversários, 25 e mudou o coração deles para que odiassem o seu povo, para que tramassem contra os seus servos.
26 Então enviou seu servo Moisés, e Arão, a quem tinha escolhido, 27 por meio dos quais realizou os seus sinais miraculosos e as suas maravilhas na terra de Cam.
28 Ele enviou trevas, e houve trevas, e eles não se rebelaram contra as suas palavras.
29 Ele transformou as águas deles em sangue, causando a morte dos seus peixes.
30 A terra deles ficou infestada de rãs, até mesmo os aposentos reais.
31 Ele ordenou, e enxames de moscas e piolhos invadiram o território deles.
32 Deu-lhes granizo, em vez de chuva, e raios flamejantes por toda a sua terra; 33 arrasou as suas videiras e figueiras e destruiu as árvores do seu território.
34 Ordenou, e vieram enxames de gafanhotos, gafanhotos inumeráveis, 35 e devoraram toda a vegetação daquela terra, e consumiram tudo o que a lavoura produziu.
36 Depois matou todos os primogênitos da terra deles, todas as primícias da sua virilidade.
37 Ele tirou de lá Israel, que saiu cheio de prata e ouro. Não havia em suas tribos quem fraquejasse.
38 Os egípcios alegraram-se quando eles saíram, pois estavam com verdadeiro pavor dos israelitas.
39 Ele estendeu uma nuvem para lhes dar sombra, e fogo para iluminar a noite.
40 Pediram, e ele enviou codornizes, e saciou-os com pão do céu.
41 Ele fendeu a rocha, e jorrou água, que escorreu como um rio pelo deserto.
42 Pois ele se lembrou da santa promessa que fizera ao seu servo Abraão.
43 Fez o seu povo sair cheio de júbilo, e os seus escolhidos, com cânticos alegres.
44 Deu-lhes as terras das nações, e eles tomaram posse do fruto do trabalho de outros povos,
45 para que obedecessem aos seus decretos e guardassem as suas leis. Aleluia!
105.28 A Septuaginta e a Versão Siríaca dizem mas eles se rebelaram.
105.31 Ou mosquitos

Salmo 106
1 Aleluia! Deem graças ao SENHOR porque ele é bom; o seu amor dura para sempre.
2 Quem poderá descrever os feitos poderosos do SENHOR, ou declarar todo o louvor que lhe é devido?
3 Como são felizes os que perseveram na retidão, que sempre praticam a justiça!
4 Lembra-te de mim, SENHOR, quando tratares com bondade o teu povo; vem em meu auxílio quando o salvares, 5 para que eu possa testemunhara o bem-estar dos teus escolhidos, alegrar-me com a alegria do teu povo, e louvar-te junto com a tua herança.
6 Pecamos como os nossos antepassados; fizemos o mal e fomos rebeldes.
7 No Egito, os nossos antepassados não deram atenção às tuas maravilhas; não se lembraram das muitas manifestações do teu amor leal e rebelaram-se junto ao mar, o mar Vermelho.
8 Contudo, ele os salvou por causa do seu nome, para manifestar o seu poder.
9 Repreendeu o mar Vermelho, e este secou; ele os conduziu pelas profundezas como por um deserto.
10 Salvou-os das mãos daqueles que os odiavam; das mãos dos inimigos os resgatou.
11 As águas cobriram os seus adversários; nenhum deles sobreviveu.
12 Então creram nas suas promessas e a ele cantaram louvores.
13 Mas logo se esqueceram do que ele tinha feito e não esperaram para saber o seu plano.
14 Dominados pela gula no deserto, puseram Deus à prova nas regiões áridas.
15 Deu-lhes o que pediram, mas mandou sobre eles uma doença terrível.
16 No acampamento tiveram inveja de Moisés e de Arão, daquele que fora consagrado ao SENHOR.
17 A terra abriu-se, engoliu Datã e sepultou o grupo de Abirão; 18 fogo surgiu entre os seus seguidores; as chamas consumiram os ímpios.
19 Em Horebe fizeram um bezerro, adoraram um ídolo de metal.
20 Trocaram a Glória deles pela imagem de um boi que come capim.
21 Esqueceram-se de Deus, seu Salvador, que fizera coisas grandiosas no Egito, 22 maravilhas na terra de Cam e feitos temíveis junto ao mar Vermelho.
23 Por isso, ele ameaçou destruí-los; mas Moisés, seu escolhido, intercedeu diante dele, para evitar que a sua ira os destruísse.
24 Também rejeitaram a terra desejável; não creram na promessa dele.
25 Queixaram-se em suas tendas e não obedeceram ao SENHOR.
26 Assim, de mão levantada, ele jurou que os abateria no deserto 27 e dispersaria os seus descendentes entre as nações e os espalharia por outras terras.
28 Sujeitaram-se ao jugo de Baal-Peor e comeram sacrifícios oferecidos a ídolos mortos; 29 provocaram a ira do SENHOR com os seus atos, e uma praga irrompeu no meio deles.
30 Mas Finéias se interpôs para executar o juízo, e a praga foi interrompida.
31 Isso lhe foi creditado como um ato de justiça que para sempre será lembrado, por todas as gerações.
32 Provocaram a ira de Deus junto às águas de Meribá; e, por causa deles, Moisés foi castigado; 33 rebelaram-se contra o Espírito de Deus, e Moisés falou sem refletir.
34 Eles não destruíram os povos, como o SENHOR tinha ordenado, 35 em vez disso, misturaram-se com as nações e imitaram as suas práticas.
36 Prestaram culto aos seus ídolos, que se tornaram uma armadilha para eles.
37 Sacrificaram seus filhos e suas filhas aos demônios.
38 Derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e filhas sacrificados aos ídolos de Canaã; e a terra foi profanada pelo sangue deles.
39 Tornaram-se impuros pelos seus atos; prostituíram-se por suas ações.
40 Por isso acendeu-se a ira do SENHOR contra o seu povo e ele sentiu aversão por sua herança.
41 Entregou-os nas mãos das nações, e os seus adversários dominaram sobre eles.
42 Os seus inimigos os oprimiram e os subjugaram com o seu poder.
43 Ele os libertou muitas vezes, embora eles persistissem em seus planos de rebelião e afundassem em sua maldade.
44 Mas Deus atentou para o sofrimento deles quando ouviu o seu clamor.
45 Lembrou-se da sua aliança com eles, e arrependeu-se, por causa do seu imenso amor leal.
46 Fez com que os seus captores tivessem misericórdia deles.
47 Salva-nos, SENHOR, nosso Deus! Ajunta-nos dentre as nações, para que demos graças ao teu santo nome e façamos do teu louvor a nossa glória.
48 Bendito seja o SENHOR, o Deus de Israel, por toda a eternidade. Que todo o povo diga: “Amém!” Aleluia!
106.5 Ou desfrutar
106.23 Hebraico: colocou-se na brecha.
106.33 Ou tanto irritaram-lhe o espírito que Moisés